Reunião do Programa Mais Educação - E.E. João Leite de Barros

quinta 09 fevereiro 2012 00:34 , em Mais Educação - Informações Importantes


Horário de Atividades Programa Mais Educação JLB

Blog de maiseducacaojlb :MAIS EDUCAÇÃO, Horário de Atividades Programa Mais Educação JLB

quarta 08 fevereiro 2012 21:40 , em Mais Educação - Informações Importantes


Coordenadora do Programa Mais Educação - JLB

ANA LÚCIA FIGUEIREDO DOS SANTOS - LICENCIATURA  PLENA  PEDAGOGIA – Habilitação Administração Escolar - UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Experiências Profissionais:

PREFEITURA MUNICIPAL DE LADÁRIO (Tempo de experiência : 2 anos e 9 meses)
Secretaria Municipal  de Educação de Ladário  
Cargo / Profissão: Profissional de Educação -  Chefe de Departamento de Pessoal
Período de : 01/02/2009 a 31/12/2011

SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA - SESI  (Tempo de experiência nesta empresa: 7 anos e 6 meses)
Escola do SESI Profº Luiz de Assis França – Corumbá/MS
Cargo :Diretora
Período de : 01/05/2001 a 22/10/2008

PREFEITURA MUNICIPAL DE CORUMBÁ – Corumbá/MS.
Cargo: Coordenadora Pedagógica/Especialista de Educação e Diretora Escolar
Período de : 01/02/1995  a  30/04/2001

quarta 08 fevereiro 2012 15:53 , em Coordenadora do Programa Mais Educação-JLB


Monitores do Programa Mais Educação-JLB

PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO

No Programa Mais Educação as Atividades Pedagógicas de Complementação Curricular estão organizadas a partir dos macrocampos: Acompanhamento Pedagógico (obrigatório pelo menos uma atividade); Meio Ambiente; Esporte e Lazer; Direitos Humanos em Educação; Cultura e Arte; Inclusão Digital; Saúde e Sexualialidade; Investigação Científica; Educação Econômica; Comunicação e o Uso de Mídias.

Monitores:

Português – SILVANY MARIA FREITAS DE ALMEIDA – Acadêmica do Curso de Letras – Licenciatura -  Habilitação em Português/Espanhol – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - 7° Período.

Música – MARCELINO DA SILVA FILHO – Músico com especialidade em Guitarra – Vocal – Contrabaixo – Ordem dos Músicos do Brasil.

Grafiteiro - HELKER ERNANY CORREA  - 2° Grau Completo

Capoeira – CLÍDIO DANIEL DE LIMA –

Matemática – ISRAEL –

Rádio Comunicação – LEÔNCIO LEITE CRUZ NETO -

quarta 08 fevereiro 2012 16:26 , em Monitores do Programa Mais Educação-JLB


MAIS EDUCAÇÃO - O QUE SABER.

Mais Educação

O Programa Mais Educação, criado pela Portaria Interministerial nº 17/2007, aumenta a oferta educativa nas escolas públicas por meio de atividades optativas que foram agrupadas em macrocampos como acompanhamento pedagógico, meio ambiente, esporte e lazer, direitos humanos, cultura e artes, cultura digital, prevenção e promoção da saúde, educomunicação, educação científica e educação econômica.

A iniciativa é coordenada pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (SECAD/MEC), em parceria com a Secretaria de Educação Básica (SEB/MEC) e com as Secretarias Estaduais e Municipais de Educação. Sua operacionalização é feita por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).


O programa visa fomentar atividades para melhorar o ambiente escolar, tendo como base estudos desenvolvidos pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), utilizando os resultados da Prova Brasil de 2005. Nesses estudos destacou-se o uso do “Índice de Efeito Escola – IEE”, indicador do impacto que a escola pode ter na vida e no aprendizado do estudante, cruzando-se informações socioeconômicas do município no qual a escola está localizada.


Por esse motivo a área de atuação do programa foi demarcada inicialmente para atender, em caráter prioritário, as escolas que apresentam baixo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), situadas em capitais e regiões metropolitanas.


As atividades tiveram início em 2008, com a participação de 1.380 escolas, em 55 municípios, nos 27 estados para beneficiar 386 mil estudantes. Em 2009, houve a ampliação para 5 mil escolas, 126 municípios, de todos os estados e no Distrito Federal com o atendimento previsto a 1,5 milhão de estudantes, inscritos pelas redes de ensino, por meio de formulário eletrônico de captação de dados gerados pelo Sistema Integrado de Planejamento, Orçamento e Finanças do Ministério da Educação (SIMEC).  Em 2010, a meta é atender a 10 mil escolas nas capitais, regiões metropolitanas - definidas pelo IBGE - e cidades com mais de 163 mil  habitantes, para beneficiar três milhões de estudantes.

Para o desenvolvimento de cada atividade, o governo federal repassa recursos para ressarcimento de monitores, materiais de consumo e de apoio segundo as atividades. As escolas beneficiárias também recebem conjuntos de instrumentos musicais e rádio escolar, dentre outros; e referência de valores para equipamentos e materiais que podem ser adquiridos pela própria escola com os recursos repassados.
Mais Educação
O Programa Mais Educação, criado pela Portaria Interministerial nº 17/2007, aumenta a oferta educativa nas escolas públicas por meio de atividades optativas que foram agrupadas em macrocampos como acompanhamento pedagógico, meio ambiente, esporte e lazer, direitos humanos, cultura e artes, cultura digital, prevenção e promoção da saúde, educomunicação, educação científica e educação econômica.

A iniciativa é coordenada pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (SECAD/MEC), em parceria com a Secretaria de Educação Básica (SEB/MEC) e com as Secretarias Estaduais e Municipais de Educação. Sua operacionalização é feita por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).


O programa visa fomentar atividades para melhorar o ambiente escolar, tendo como base estudos desenvolvidos pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), utilizando os resultados da Prova Brasil de 2005. Nesses estudos destacou-se o uso do “Índice de Efeito Escola – IEE”, indicador do impacto que a escola pode ter na vida e no aprendizado do estudante, cruzando-se informações socioeconômicas do município no qual a escola está localizada.


Por esse motivo a área de atuação do programa foi demarcada inicialmente para atender, em caráter prioritário, as escolas que apresentam baixo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), situadas em capitais e regiões metropolitanas.


As atividades tiveram início em 2008, com a participação de 1.380 escolas, em 55 municípios, nos 27 estados para beneficiar 386 mil estudantes. Em 2009, houve a ampliação para 5 mil escolas, 126 municípios, de todos os estados e no Distrito Federal com o atendimento previsto a 1,5 milhão de estudantes, inscritos pelas redes de ensino, por meio de formulário eletrônico de captação de dados gerados pelo Sistema Integrado de Planejamento, Orçamento e Finanças do Ministério da Educação (SIMEC).  Em 2010, a meta é atender a 10 mil escolas nas capitais, regiões metropolitanas - definidas pelo IBGE - e cidades com mais de 163 mil  habitantes, para beneficiar três milhões de estudantes.

Para o desenvolvimento de cada atividade, o governo federal repassa recursos para ressarcimento de monitores, materiais de consumo e de apoio segundo as atividades. As escolas beneficiárias também recebem conjuntos de instrumentos musicais e rádio escolar, dentre outros; e referência de valores para equipamentos e materiais que podem ser adquiridos pela própria escola com os recursos repassados.

terça 07 fevereiro 2012 22:55 , em Mais Educação - Informações Importantes


|

Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para maiseducacaojlb

Precisa estar conectado para adicionar maiseducacaojlb para os seus amigos

 
Criar um blog